Caso Americanas: Miguel Gutierrez é solto em Madri e se manifesta

O executivo compareceu espontaneamente com o objetivo de prestar os esclarecimentos

A defesa de Miguel Gutierrez, ex-CEO da Americanas preso nesta semana na esteira da Operação Diaclosure, da Polícia Federal, se manifestou neste sábado (29/06), em relação à prisão do executivo.

A defesa informa que o executivo “se encontra em sua residência em Madri, na Espanha, no mesmo endereço comunicado desde 2023 às autoridades espanholas e brasileiras, onde sempre esteve à disposição dos diversos órgãos interessados nas investigações em curso”.

Diz a defesa que, “na data de ontem (28/06), o executivo compareceu espontaneamente ante as autoridades policiais e jurisdicionais com o fim de prestar os esclarecimentos solicitados”.

De acordo com Gutierrez, diante do acesso aos autos, “Miguel agora poderá exercer sua defesa frente às alegações originadas por delações mentirosas em relação a ele”. O executivo é investigado como um dos responsáveis pela fraude contábil de R$ 25,3 bilhões na Americanas.

A defesa reitera ainda que “Miguel jamais participou ou teve conhecimento de qualquer fraude e que vem colaborando com as autoridades, prestando os esclarecimentos devidos nos foros próprios, manifestando uma vez mais sua absoluta confiança nas autoridades brasileiras e internacionais”.