Cerca de 78% das vítimas de homicídios em Manaus tinham ligação com atividade criminosa, diz pesquisa

156 casos de homicídios foram registrados na capital nos três primeiros meses deste ano

Cerca de 78% das vítimas de homicídios em Manaus tinham ligação com atividade criminosa, aponta um levantamento feito pelo Centro Integrado de Estatística de Segurança Pública (Ciesp) da Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Os dados mostram que o tráfico de drogas é a principal atividade relacionada aos crimes registrados no primeiro trimestre de 2024.

Para o secretário da SSP-AM, coronel Vinícius Almeida, os números comprovam que a maior parcela de mortes decorre da relação das vítimas com as drogas. 

“A maioria dos casos é fruto da disputa entre organizações criminosas e da violação de regras do próprio tráfico”, pontuou.

Segundo o levantamento do Ciesp, 156 casos de homicídios foram registrados na capital nos três primeiros meses deste ano. Desse total, 121 assassinatos foram relacionados ao tráfico de drogas. 

Ainda de acordo com os dados, deste total, 99 pessoas foram vítimas de arma de fogo. Os números indicam também que 86 delas ou tinham passagem pelo sistema prisional ou boletins de ocorrências registrados em seu desfavor.

De acordo com o levantamento, 16% das vítimas não estavam necessariamente ligadas a práticas criminosas. No entanto, tinham envolvimento em algum tipo de conflito interpessoal específico, seja com familiares ou desconhecidos. 

Os demais 6%, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) segue em investigação para identificar a motivação para os crimes.

Com informações da assessoria