DCE-UFAM convoca estudantes para discutir decisão que derruba bonificação na nota do Enem para cálculo do Sisu

O encontro deve acontecer nesta sexta-feira (09/02), a partir das 14h, no Auditório Jatapú, na Faculdade de Educação (Faced)

O Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Amazonas (DCE-Ufam) convocou para a próxima sexta-feira (09/02), a partir das 14h, no auditório Jatapú, na Faculdade de Educação (Faced), uma reunião para discutir sobre a decisão judicial que excluiu a bonificação estadual de 20% na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para cálculo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que define a classificação dos alunos para ingresso nos cursos das instituições federais de ensino.

O convite é endereçado aos estudantes, professores e representantes estudantis, além de outras entidades internas e externas da Ufam.

A convocação visa debater a decisão da juíza federal, Marília Gurgel Rocha de Paiva e Sales, suspendeu, nesta terça-feira (07/02), uma portaria da Ufam, datada de 25 de janeiro deste ano, que garantia aos estudantes do Amazonas a bonificação de 20% nas notas do Enem na disputa de vagas pelo Sisu. A medida atende a uma ação movida por um estudante do Distrito Federal que disputa vaga no curso de Medicina da Ufam.

DCE-Ufam

Para o DCE-Ufam, a decisão é “vergonhosa”. “Manifestamos total solidariedade aos estudantes do Amazonas que estão sendo punidos com a decisão da magistrada, que viola a tentativa de corrigir distorções socioeconômicas, a magistrada parece desconhecer ou ignorar as especificidades de nossa região, mais especificamente do Estado do Amazonas, desconsiderando a diversidade territorial, sociocultural, econômica e humana”, diz a nota da entidade estudantil.

Abaixo a nota do DCE-Ufam na íntegra:

NOTA DE REPÚDIO | DCE-UFAM CONTRA A DECISÃO DA MAGISTRADA DE SUSPENDER A BONIFICAÇÃO DOS ESTUDANTES DO ESTADO DO AMAZONAS

Os estudantes do Amazonas receberam um duro golpe. Hoje, recebemos a notícia da decisão excludente da Juíza Marília Gurgel Rocha de Paiva e Sales, da Justiça Federal do Amazonas, que no dia 25 de janeiro, determinou a exclusão de bonificação estadual de 20% na nota do ENEM aos candidatos que cursaram integralmente o ensino médio nas instituições de ensino situadas no Estado do Amazonas, no âmbito do SISU/2024.

Manifestamos total solidariedade aos estudantes do Amazonas que estão sendo punidos com a decisão da magistrada, que viola a tentativa de corrigir distorções socioeconômicas, a magistrada parece desconhecer ou ignorar as especificidades de nossa região, mais especificamente do Estado do Amazonas, desconsiderando a diversidade territorial, sociocultural, econômica e humana. Tal decisão implica na exclusão de qualquer tentativa de superação das desigualdades de estudantes de uma região que historicamente é esquecida.

Neste momento cabe repúdio à essa decisão vergonhosa e que viola as chances dos estudantes vulneráveis socioeconomicamente, terem acesso à Universidade Pública. A história tem elucidado que a educação ainda vincula-se aos modelos políticos e econômicos que tem servido às classes privilegiadas, a decisão excludente da magistrada corrobora essa afirmação.

Diante deste grave quadro excludente nos erguemos para LUTAR, seguiremos firmes na busca por políticas públicas que garantam a reparação de distorções socioeconômicas dos estudantes do Estado do Amazonas.

Urge a necessidade de união de toda Comunidade Universitária contra tal decisão que afeta irreparavelmente os estudantes do estado do Amazonas. Por fim, exigimos que a decisão da Juíza seja revogada no sentido de reverter a injustiça social que constantemente são submetidos os estudantes do Estado do Amazonas.

“Só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca.”
Darcy Ribeiro

Manaus (AM), 06 de fevereiro de 2024

At.te,

Rita Vieira – Presidente DCE-UFAM”