Deputada é cassada por usar verba de campanha para fazer harmonização facial

A deputada apoiadora do ex-presidente Jair Bolsonaro gastou R$ 9 mil com harmonização facial
A deputada apresentou nota fiscal falsa (Foto: Divulgação)

A deputada federal bolsonarista Silvia Waiãpi (PL-AP) teve o mandato cassado por utilização de verba pública de campanha eleitoral para procedimento de harmonização facial durante as eleições de 2022. A decisão, com votação unânime, é do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP).

De acordo com a denúncia do Ministério Público Eleitoral (MPE), a bolsonarista gastou R$ 9 mil dos recursos destinados à campanha em procedimentos estéticos em um consultório odontológico em Macapá, capital do Amapá. O órgão afirmou na denúncia que a parlamentar utilizou uma “nota fiscal inverídica” na prestação de contas.

Os procedimentos foram feitos no dia 29 de agosto de 2022, durante período de campanha eleitoral. Os sete desembargadores e juízes rejeitaram a prestação de contas que a deputada fez.

A defesa da deputada Silvia Waiãpi ainda pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).