Ex-prefeito do AM é alvo de operação por lavar dinheiro para o Comando Vermelho

Ele está envolvido na rota do tráfico que leva drogas do Amazonas ao Rio de Janeiro
Raimundo Chico foi duas vezes prefeito de Anamã (Foto: Reprodução)

O ex-prefeito de Anamã (distante a 162 quilômetros de Manaus), Raimundo Chico, foi alvo de uma operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (21/05), por associação ao Comando Vermelho e por participar da rota do tráfico que envia drogas do Amazonas para o Rio de Janeiro. Em dois anos, o esquema movimentou R$ 30 milhões.

Segundo as investigações, para ocultar os recursos provenientes da compra e venda de drogas, os grupos criminosos faziam pagamentos pulverizados a pessoas e empresas. Um desses estabelecimentos era um frigorífico pertencente ao ex-prefeito amazonense. Raimundo Chico lavava dinheiro para o Comando Vermelho, usava dinheiro do tráfico em suas campanhas eleitorais e tinha participação direta nos negócios da facção no município.

Raimundo Chico foi prefeito de Anamã duas vezes, uma pelo PCdoB, em 2012, e a outra pelo MDB, em 2016. No último pleito em que concorreu, teve sua candidatura cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder econômico. 

Operação

A Operação Rota do Rio, da qual Raimundo Chico foi alvo, está cumprindo 99 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, Amazonas, Minas Gerais e Pará. Os mandados miram pessoas físicas e jurídicas apontadas como integrantes ou associados a um dos braços operacionais e financeiros do Comando Vermelho.

A operação é coordenada pela Polícia Civil e conta com o apoio das polícias de outros estados.