Exército israelense ataca hospital em Gaza e deixa vários mortos

Os bombardeios já foram registrados no local apesar do aviso de evacuação

O alvo do Exército de Israel é o Hospital Al-Shifa, em Gaza. Nesta segunda-feira (18/03), os militares iniciaram a operação nas redondezas da unidade de saúde e avisaram a população civil para se retirar da área.

De acordo com testemunhas, bombardeios já foram registrados no local apesar do aviso de evacuação. Nesta manhã havia um edifício em chamas e várias vítimas.

“Um apelo a todos os moradores e deslocados no bairro Al-Rimal e no Hospital Al-Shifa e arredores: para sua própria segurança, devem retirar-se imediatamente para o oeste e depois seguir a estrada ao longo da costa para o sul, em direção à zona humanitária de Al-Mawasi”, no sul da Faixa de Gaza, disse o porta-voz do Exército, em comunicado nas redes sociais.

Nas primeiras horas desta segunda-feira, as forças israelenses cercaram o Hospital Al-Shifa, onde estariam abrigadas cerca de 30 mil pessoas.

A operação, segundo Israel, baseia-se em informações que indicam a utilização do hospital por terroristas de alta patente do Hamas.

O Ministério da Saúde palestino em Gaza informou que há vários mortos e feridos, incluindo casos de asfixia de mulheres e crianças que estavam abrigadas no complexo hospitalar. A mesma fonte, citada pelas agências de notícias, adianta que as equipes de socorro não conseguiram resgatar todas as pessoas devido à intensidade das chamas no edifício e dos ataques israelenses.