Forças de Segurança interceptam mais de 4,2 toneladas de drogas em menos de 20 dias no Amazonas

Somente em 2024, são mais de 17 toneladas de drogas apreendidas
Forças de Segurança fizeram grandes apreensões de drogas neste ano (Foto: Divulgação/SSP-AM)

Um balanço parcial realizado pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) mostra que as Forças de Segurança, em atuações integradas no Estado, apreenderam nos últimos 20 dias, mais de quatro toneladas de drogas, entre maconha e cocaína. Os danos causados às organizações ultrapassam R$ 200 milhões. O quantitativo será somado às 13,2 toneladas apreendidas durante o primeiro quadrimestre de 2024.

Para o secretário de Segurança Pública (SSP-AM), coronel Vinícius Almeida, as apreensões são resultado de um trabalho integrado das Forças de Segurança do Amazonas com o apoio das agências de inteligência. “Nós avisamos que a pressão ia continuar. Somente este ano, já estamos com mais de 17 toneladas de drogas retiradas das mãos dos traficantes. E esse trabalho vai continuar porque é muito importante para a nossa população”, afirmou o secretário.

Apreensão recorde

A maior apreensão do período no Amazonas foi realizada no dia 5 de maio, nas proximidades do município de Codajás (a 240 quilômetros de Manaus).

As Forças de Segurança interceptaram cerca de 2,5 toneladas de cocaína, após agências de inteligência do Estado identificarem que um grupo de narcotraficantes estaria ancorado em um afluente do rio Solimões com a carga de entorpecentes.

As diligências ocorreram no âmbito das operações Protetor das Fronteiras e Fronteira Mais Segura, coordenadas no Amazonas pela SSP-AM, com o apoio do Governo Federal.

A ação contou com o emprego de equipes da Companhia de Operações Especiais (COE), do Comando de Policiamento Especializado (CPE) e da Delegacia Fluvial (Deflu), da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), da Polícia Civil (PC-AM), por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) em conjunto com a Polícia Federal (PF).

Outras grandes apreensões

A Polícia Militar (PMAM) e a Polícia Civil (PC-AM) também realizaram outras grandes apreensões no período, em três ações distintas. Em uma das operações que resultou na apreensão de cerca de meia tonelada de maconha skunk e oxi em Manaus, três pessoas da mesma família foram presas em flagrante.

As diligências foram realizadas, no dia 18 de maio, pelo Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) e pela Coordenadora de Operações e Recursos Especiais (Core-AM). Na ocasião, o diretor do Denarc, delegado Rodrigo Torres, afirmou que o entorpecente partiu do município de Japurá (distante 744 quilômetros de Manaus) com destino à capital.

Três dias depois (21/05), às Forças de Segurança apreenderam mais uma carga de cerca de uma tonelada de maconha skunk, em uma área de mata nas proximidades de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus). De acordo com as investigações, criminosos estavam descendo com a droga do rio Japurá e tinham como destino a capital amazonense.

Já na quinta-feira (23/05) as equipes militares empregadas em operação na Base Fluvial Arpão 2, posicionada no rio Negro, realizaram a apreensão de aproximadamente 260 quilos de maconha skunk. A droga foi apreendida por policiais do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) e das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), durante patrulhamento na região de Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus).

Após abordagem a uma embarcação suspeita, os policiais encontraram cinco tabletes de entorpecentes. O homem que estava a bordo da lancha indicou aos militares que mais drogas estavam escondidas em um sítio e que ele era o responsável pela segurança do local. Ao todo, foram encontrados mais 242 tabletes de drogas.

Apreensões e prisões em 2024

Dados estatísticos elaborados pelo Centro Integrado de Estatística de Segurança Pública (Ciesp), da SSP-AM, revelam que, de janeiro a abril de 2024, mais de 13,2 toneladas de maconha e cocaína foram interceptadas em todo o Estado. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, houve um aumento de mais de 21% em apreensões de drogas.

Dados consolidados do primeiro trimestre mostram, ainda segundo o Ciesp, que 440 pessoas foram presas suspeitas de envolvimento em crimes de tráfico de drogas em Manaus. O quantitativo representa 26% das prisões registradas na capital.

O delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Bruno Fraga, destacou o incansável combate às organizações criminosas e ao tráfico de drogas no Estado. Em operações conjuntas com as Forças de Segurança, as equipes da PC-AM apreenderam 1,5 tonelada de drogas em menos de cinco dias.

“Essas apreensões são um duro golpe nessas organizações no Amazonas e demonstram o compromisso da Polícia Civil com a segurança da população. O prejuízo estimado é de R$ 30 milhões, representando um grande impacto financeiro para esses grupos. Ressalto que a PC-AM continuará trabalhando para combater o crime organizado e levar mais segurança à população”, enfatizou o delegado-geral.