Haiti decreta estado de emergência e toque de recolher na capital

A medida não afeta membros das forças de segurança em serviço

Agência Brasil – O governo do Haiti decretou estado de emergência e toque de recolher obrigatório na capital Porto Príncipe, devido à “deterioração da segurança” e aos ataques a duas prisões por bandos armados.

Em nota divulgada nesse domingo, o governo informou que para “restabelecer a ordem e tomar as medidas adequadas a fim de recuperar o controle da situação”, o toque de recolher vai vigorar entre as 18h e as 5h de segunda, terça e quarta-feira.

“O governo da República, referindo-se ao decreto de 3 de março de 2024 que declara estado de emergência em todo o departamento ocidental por um período renovável de 72 horas”, incluindo a capital, “decreta toque de recolher obrigatório em todo o território”.

A medida não afeta membros das forças de segurança em serviço, bombeiros, condutores de ambulâncias, pessoal médico e jornalistas devidamente identificados.

“As forças da ordem devem utilizar todos os meios legais à sua disposição para garantir o respeito ao cessar-fogo e deter os infratores”, acrescentou a nota assinada por Patrick Michel Boivert, primeiro-ministro na ausência de Ariel Henry.

Quase 3.600 presos fugiram da prisão civil de Porto Príncipe, após ataques de gangues armadas no sábado (2) à noite, informou o Coletivo de Advogados de Defesa dos Direitos Humanos.