Mais de 1,7 milhão de pessoas foram afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul

Tragédia atinge mais de 80% das cidades do Estado
Mais de 80% das cidades gaúchas foram afetadas pelas enchentes (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

Mais de 1,74 milhão de gaúchos já foram afetados de alguma forma pelas enchentes que atingem o Rio Grande do Sul, seja com a perda de casas, falta luz, água ou comida.  A informação foi divulgada pela Defesa Civil do Estado e consta no último boletim divulgado pelo órgão, na noite da quinta-feira (09/05).

Segundo a Defesa Civil, a quantidade de pessoas desalojadas no Rio Grande do Sul mais que dobrou em 24 horas, passando de mais de 163 mil para 327.105. São pessoas que tiveram, em algum momento, deixar suas casas e buscar abrigo nas residências de parentes, amigos ou em abrigos públicos.

Os abrigos do Estado receberam 68.519 pessoas. Em relação aos municípios atingidos, o número chega a 431, o equivalente a mais de 80% das cidades do Estado. As mortes causadas pelas chuvas chegam a 107. Há 134 desaparecidos e 754 feridos. 

Chuva e frio

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê chuvas fortes no Rio Grande do Sul a partir desta sexta-feira (10/05). A expectativa é de que se prolongue até o domingo (12/05) com maior intensidade entre o centro-norte e leste do Estado, incluindo o litoral norte e o sul de Santa Catarina. O nível do rio Guaíba está abaixo dos 5 metros, porém os rios do sul do Estado começaram a subir e transbordar. 

Lista de mortos

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgou, também, na quinta-feira (09/05) uma lista com nomes dos mortos e desaparecidos em razão das enchentes que assolam o Estado.

De acordo com o último boletim, divulgado às 18h, foram registradas 107 mortes por causa das chuvas. Uma morte é investigada para saber se está relacionada à tragédia. A lista traz os nomes das vítimas identificadas até o momento.

O número de desaparecidos chega a 134. A Defesa Civil orienta a quem encontrar o nome na lista de desaparecidos buscar a Delegacia de Polícia Civil mais próxima para regularizar os dados e solicitar a retirada do nome da lista.

>> Veja lista com nomes das vítimas identificadas e desaparecidos

Com informações da Agência Brasil