Pouca chuva, calor extremo e estiagem severa podem afetar eleições deste ano no AM

A estiagem é um fenômeno recorrente no Amazonas, especialmente nos municípios do interior, e pode trazer consequências como a falta de água para consumo humano
Estiagem desse ano, de acordo com os dados da Defesa Civil, será severa (Foto: Divulgação)

O secretário da Defesa Civil do Amazonas, coronel Francisco Máximo, entregou, nesta quinta-feira (22/02), ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargador Jorge Lins, o prognóstico da estiagem para o ano de 2024.

Durante a reunião, foram apresentadas as informações sobre as previsões meteorológicas, níveis dos rios e possíveis impactos no estado. De acordo com o estudo, o Amazonas terá uma redução no acúmulo de chuvas, as temperaturas devem ser mais altas e os rios devem ser impactados com a estiagem deste ano.

”Não se observa uma boa recuperação da cota no atual período, há possibilidade de termos problemas com a navegabilidade no segundo semestre de 2024”, diz um trecho do documento.

A estiagem é um fenômeno recorrente no Amazonas, especialmente nos municípios do interior, e pode trazer consequências como a falta de água para consumo humano, isolamento de comunidades ribeirinhas, além de dificuldades na agricultura e pecuária.

“Ainda sobre o prognóstico climático, a indicação de permanência pelo sétimo mês consecutivo de anomalia negativa de precipitação, agora para o trimestre fevereiro-março-abril: FMA, tendo como resultado um lenta recuperação do nível do rio, trazendo uma preocupação a mais para o segundo semestre de 2024, quando do início da estação seca em nosso estado, mesmo havendo um indicativo por parte das previsões dos centro internacionais de monitoramento, que na estação seca se dará o início do fenômeno climático La Niña a partir do trimestre agosto-setembro-outubro de 2024”, diz outro trecho do documento.

Presidente do TRE, Jorge Lins, recebeu os dados da Defesa Civil (Foto: Divulgação)
Impactos na eleição

Durante a conversa, coronel Máximo ressaltou a importância do compartilhamento de informações em relação à estiagem de forma antecipada, a fim de que se garanta o exercício do voto da população.

“A entrega do prognóstico da estiagem para o presidente do TRE-AM é uma medida importante para que se possa antecipar os possíveis impactos e se preparar de forma adequada para garantir a participação democrática dos cidadãos amazonenses nas eleições de 2024.”, destacou o secretário.

O presidente do TRE-AM se comprometeu em analisar os dados apresentados. “Nós iremos analisar criteriosamente o prognóstico apresentado pela Defesa Civil e elaborar um plano de ação conjunto.”, afirmou o desembargador.