Prefeitura de Manaus assina Termo de Cooperação Técnica em prol do fortalecimento do terceiro setor

A iniciativa vai dar mais fluidez e diminuir o processo burocrático quando o assunto é a abertura de contas das Organizações da Sociedade Civil

O Fundo Manaus Solidária (FMS), em parceria com o Banco do Brasil, assinou, nesta sexta-feira (16/02), o “Termo de Cooperação do Programa BB Gestão Ágil – Banco do Brasil”. O acordo é o primeiro da região Norte e tem como objetivo desburocratizar e fortalecer o terceiro setor.

Para o presidente do FMS, Emerson Castro, a iniciativa vai, principalmente, dar mais fluidez e diminuir o processo burocrático quando o assunto é a abertura de contas das Organizações da Sociedade Civil (OSCs), que têm parceria com o órgão.

“Nós vamos facilitar a abertura de contas para as Organizações da Sociedade Civil e fazer com que esse processo seja mais desburocratizado. Antes as instituições precisavam de mais de 15 dias para abrir uma conta, agora, nós mesmos iremos fazer essa comunicação com o Banco do Brasil para que possamos passar o recurso e dar continuidade no processo”, afirmou Castro.

Em três anos de gestão, o FMS vem fortalecendo cada vez mais o terceiro setor por meio de editais de chamamento público voltados às OSCs. Com o acordo de cooperação técnica, também será possível dar mais celeridade ao processo de prestação de contas.

Conforme o gerente-geral da agência setor público do Banco do Brasil, Raimundo Baia, o acordo, pactuado entre a instituição financeira e o Fundo Manaus Solidária, traz um marco importante para a região Norte do País.

“Esse acordo de cooperação técnica é o primeiro contrato formalizado na região Norte do país, portanto o Fundo Manaus Solidária é pioneiro. Será disponibilizada uma plataforma de prestação de contas por meio do sistema do Banco do Brasil, onde o beneficiário poderá prestar conta diretamente ao Fundo, usando esta plataforma”, declarou Baia.

Segundo a presidente e fundadora da Associação Mãos Amigas Fortalecendo a Família (Amaff), Cleonice Feitosa, que está a 24 anos atuando no terceiro setor, essa parceria só vem agregar ao cotidiano das organizações.

“A gente tinha sim uma dificuldade muito grande de abrir contas nos bancos e com essa facilidade, agora, vai melhorar muito, até porque vamos evitar de ficar batendo na porta do banco. O Fundo Manaus Solidária que vai intervir em nosso favor e com isso nós vamos ser beneficiados, eu achei muito importante sim essa parceria”, finalizou.

Com informações da assessoria