Programa gerido pela Suframa concede aporte de R$ 1,5 milhão para startup limpar rios e igarapés

O programa é coordenado pelo Idesam
Equipe que compõe a startup Awty (Foto: Divulgação)

O Programa Prioritário de Bioeconomia – coordenado pelo Instituto de Desenvolvimento da Amazônia (Idesam) e gerido pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) -, concedeu aporte de R$ 1,5 milhão para a startup Awty investir em soluções de limpeza de rios, igarapés e reciclagem de resíduos.

Com sede em Manaus, a Awty integra o portfólio da Amazonia Venture Builder e é coordenada pelo  CEO Jadson Maciel – que é um reconhecido ativista social, empreendedor e administrador de empresas. Ele lidera iniciativas para a preservação dos rios e comunidades locais, como o projeto da Remada Ambiental.

Segundo ele, a startup desenvolve um equipamento de coleta automatizada, com tecnologia náutica inovadora, que removerá resíduos sólidos de forma eficiente e sustentável. A iniciativa também visa entregar uma planta piloto de reciclagem para que uma comunidade possa gerar os próprios produtos.

O aporte vai permitir que a startup consolide suas operações, desenvolva novas tecnologias e amplie seu impacto positivo no meio ambiente e nas comunidades locais, conforme informou a startup.