Putin e Kim assinam pacto de defesa mútua entre Rússia e Coreia do Norte

O acordo de parceria prevê, entre outras coisas, a assistência mútua em caso de agressão contra uma das partes

Os líderes da Coreia do Norte e da Rússia assinaram um acordo nesta quarta-feira (19/06) que aprofunda sua cooperação militar para incluir uma promessa de defesa mútua para ajudar um ao outro em caso de ataque, com Kim Jong Un chamando os novos laços de “aliança”.

Kim falou em uma rara entrevista coletiva após reunião com o presidente Vladimir Putin em Pyongyang, anunciando a assinatura de uma “parceria estratégica abrangente” que, segundo o líder russo, inclui elementos defensivos.

“O acordo de parceria abrangente assinado hoje prevê, entre outras coisas, a assistência mútua em caso de agressão contra uma das partes desse acordo”, disse Putin, que estava fazendo sua primeira visita à Coreia do Norte em 24 anos.

A visita de Putin, que provavelmente reformulará décadas de relações entre a Rússia e a Coreia do Norte em um momento em que ambas enfrentam isolamento internacional, está sendo observada de perto por Seul e Washington, que expressaram preocupação com seus crescentes laços militares.

A reação da China, principal benfeitor político e econômico da Coreia do Norte e um aliado cada vez mais importante para Moscou, foi discreta.