Selo em produtos produzidos na Zona Franca de Manaus ganha nova identidade visual

O selo é obrigatório em todos os produtos fabricados com os incentivos ficais da Zona Franca de Manaus

O famoso selo nos produtos do Polo Industrial de Manaus (PIM), reconhecido pelas frases “Produzido no Polo Industrial de Manaus” e “Conheça a Amazônia”, com a imagem de uma garça em pleno voo, passou por uma atualização e ganhou um novo Manual de Identidade Visual (MIV) completo e detalhado. Desenvolvido pela Suframa, o lançamento do MIV está marcado para sexta-feira (01/03), durante a 313ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS), em celebração aos 57 anos do modelo de desenvolvimento, completados em 28 de fevereiro.

O selo é obrigatório em todos os produtos fabricados com os incentivos ficais da Zona Franca de Manaus por meio do Decreto Lei nº 288/1967, tanto no produto ou embalagem, quanto nas campanhas publicitárias. A base legal para aplicação está na Resolução n° 205 do Conselho de Administração da Suframa, de 25 de fevereiro de 2021.

De acordo com o técnico em Comunicação Social da Suframa e responsável pela criação do MIV, Fábio Alencar, o formato do selo lançado no Manual adequa as medidas e proporções do selo anterior aos novos meios digitais e equipamentos mais modernos de impressão. “Também estão previstas novas formas de aplicação por parte das empresas”, destacou.

História

Desde a criação pelo publicitário Reginaldo Lima, em 1982, o selo passou por evoluções, adaptando-se à expansão dos incentivos da Zona Franca de Manaus. A versão de 1982 continha as inscrições ‘Produzido na Zona Franca de Manaus’ e ‘Conheça o Amazonas’.

No fim dos anos 1990, com a ampliação dos benefícios da Zona Franca de Manaus para as Áreas de Livre Comércio nos Estados do Acre, Amapá, Rondônia e Roraima, adotou-se o texto ‘Produzido no Pólo Industrial de Manaus’ e ‘Conheça a Amazônia’, tornando-se mais específico em relação à origem do produto e mais abrangente em relação à região incentivada.

Em 2013, a marca passou por nova alteração para se adequar à reforma ortográfica de 2009, quando caiu o acento agudo da palavra ‘Polo’ – as mudanças apontadas na reforma se tornaram obrigatórias em 2016.

Garça

Além da leveza e apelo visual, a escolha da garça como elemento gráfico pelo criador do selo baseou-se no conceito de ser um pássaro capaz de alçar grandes voos. A garça, enquanto símbolo do Polo Industrial de Manaus, passa mensagem da busca constante por novos mercados. A ave também tem a característica de não ser exclusiva da Amazônia, podendo ser encontrada em diversos pontos do País, o que ajuda a demonstrar o caráter nacional de desenvolvimento econômico e social da Zona Franca de Manaus.

Com informações da assessoria