Suframa e Amesolar discutem desafios e oportunidades da energia solar fotovoltaica 

O encontro ressaltou a importância de promover empresas comprometidas com o resultado final no mercado de energia solar
O encontro aconteceu na sede da Suframa na seguna-feira (Foto: Divulgação)

Nesta segunda-feira (18/03), a Suframa recebeu a presidente da Associação Amazonense de Energia Solar Fotovoltaica (Amesolar), Helane Souza, acompanhada do vice-presidente, Werner Albuquerque, para debater os desafios e oportunidades relacionados à energia solar fotovoltaica na região amazônica. Os representantes foram recepcionados pelo superintendente da Autarquia, Bosco Saraiva, e pelo superintendente-adjunto Executivo, Luiz Frederico Aguiar.

Durante o encontro, Helane Souza apresentou a Associação, destacando sua criação no ano passado e sua atual composição com 26 empresas associadas. Ela ressaltou a importância de promover empresas comprometidas com a excelência e o resultado final no mercado de energia solar, visando garantir a qualidade e eficiência dos projetos implantados na região.

“Apesar de nossa cidade já ter aproximadamente 8.500 projetos instalados, no Brasil ainda estamos listados cem penúltimo lugar na utilização da energia solar. Ainda temos muito a crescer”, observou.

O vice-presidente da Amesolar, Werner Albuquerque, enfatizou a necessidade de incentivar a compra de energia de fontes de centrais geradoras locais, como uma forma de impulsionar o desenvolvimento do setor e atrair novos investimentos. “Vemos essa Associação com grande relevância para a sociedade amazonense, para que a gente possa trazer esse benefício que é a sustentabilidade com energia limpa”, destacou.

Durante a reunião, também foi discutida a questão do alto custo da energia elétrica e dos investimentos na energia solar na região. Bosco Saraiva mencionou que, embora algumas empresas no Polo Industrial de Manaus tenham adotado a energia fotovoltaica, outras ainda se questionam sobre os custos de investimento. Werner Albuquerque ressaltou a importância de avaliar a equação que envolve o custo da instalação dos equipamentos e o valor pago pela energia elétrica para avaliar o retorno do investimento.

Como encaminhamento, Luiz Frederico Aguiar convidou a Amesolar para participar de um evento na Suframa, em parceria com o Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), no próximo dia 25 de março. O objetivo é estimular as empresas a adotarem práticas ESG (ambientais, sociais e de governança), incluindo discussões sobre energia limpa nas questões ambientais.

“Pode ser o ponto inicial para conversas diretas com as indústrias para posteriormente apresentar a viabilidade econômica da produção de energia solar, destacando a economia e a sustentabilidade da utilização desse tipo de energia limpa”, afirmou.

Com informações da assessoria