Biden vai perder as eleições por apoiar genocídio em Gaza, diz pesquisadora dos EUA

Dados de pesquisas estão mostrando que a maioria dos jovens não vai votar em Biden
A maioria dos árabes em estados-pêndulo não vai votar em Biden (Foto: Divulgação)

Brasil de Fato – O candidato democrata à reeleição nas eleições de novembro nos Estados Unidos, o presidente Joe Biden, deve perder a disputa para o republicano Donald Trump por causa do apoio do país ao massacre palestino conduzido por Israel na Faixa de Gaza. Tal apoio deve custar a Biden apoio interno que pode fazer a diferença na acirrada disputa, especialmente em estados-pêndulo, que tradicionalmente oscilam entre os dois partidos e costumam definir o pleito, disse a pesquisadora estadunidense Jodi Dean ao Brasil de Fato nesta quinta-feira (20/06).

“Acho que é muito improvável que Biden ganhe porque ele é o ‘Joe genocídio’, por estar supervisionando um genocídio. Ele está supervisionando a matança do povo palestino”, disse Dean, que participa do seminário Poder e Prosperidade em um Mundo Multipolar, na Universidade de Campinas (Unicamp).

“Ele está sendo responsabilizado por isso, pelo menos em algum nível, por eleitores nos EUA. No Michigan, houve uma massiva campanha do ‘não vote em Joe, vote em branco’ nas primárias [do Partido Democrata], e outros lugares que também fizeram isso.

“Mas agora, dados de pesquisas estão mostrando que a maioria dos jovens não vai votar em Biden. A maioria dos árabes em estados-pêndulo não vai votar em Biden. Muitos afro-americanos, que são parte central para a chance de Biden vencer, não vão votar em Biden por solidariedade ao povo palestino”, finaliza.

Condenação importa?

Ao contrários dos demais estados do país, os estados-pêndulo não têm lealdade definida para candidatos republicanos ou democratas. Neles, as disputas costumam ser acirradas e definem as eleições.

Atualmente, se consideram 15 os estados-pêndulo: Geórgia, Carolina do Norte, Ohio, Flórida, New Hampshire, Pensilvânia, Maine, Arizona, Michigan, Minnesota, Texas, Wisconsin, Nebrasca, Iowa e Nevada.

Pesquisa de intenção de voto divulgada nesta quinta-feira (20) indica ligeira vantagem para Trump em quase todos: Arizona (47% a 43%), Georgia (45% a 41%), Wisconsin (47% a 44%) Nevada (46% a 43%), Pensivânia (47% a 45%) e Michigan (46% a 45%). Biden empata com Trump, segundo a pesquisa, em Minnesota (45% a 45%).

A pesquisa da Emerson College Polling foi conduzida entre os dias 13 e 18 de junho com pelo menos mil entrevistados por estado, contatados por celular. O nível de confiabilidade é de 95%. O levantamento indicou que a recente condenação de Trump – a primeira vez que um ex-presidente estadunidense foi acusado e condenado criminalmente – teve pouco impacto na intenção de voto dos eleitores.