Comissão de Licitação economizou aproximadamente R$ 1 bilhão aos cofres de Manaus

Somente em 2023, foram realizados 312 certames licitatórios, segundo dados da prefeitura
Gestão David Almeida economiza nas licitações (Foto: Divulgação Semcom)

Exemplo de boa gestão, a Comissão Municipal de Licitação (CML) conseguiu economizar para os cofres públicos de Manaus um montante que chegou perto de R$ 1 bilhão do valor proposto ao que foi contratado em certames, nos três primeiros anos da administração do prefeito David Almeida. O valor exato da economia com os processos licitatórios neste período foi de R$ 936 milhões, conforme um balanço divulgado, nesta quinta-feira (04/01), pela Prefeitura de Manaus.

“Em três anos, tivemos R$ 936 milhões economizados para o erário. E é dessa forma que nós estamos fazendo, trabalhando para fazer de Manaus, uma cidade com as suas finanças em dia, com o nosso trabalho sendo reconhecido pela população e realizando muitas entregas. Nós estamos tornando público todas as nossas realizações”, afirmou Almeida.

Na oportunidade, o prefeito informou que, somente em 2023, foram realizados 312 certames licitatórios, sendo 248 pregões eletrônicos, 21 pregões presenciais, nove tomadas de preços, 26 concorrências e outras em demais modalidades.

“Esses 312 contratos totalizaram R$ 2,3 bilhões. Com isso, do preço proposto ao preço contratado, quando você abre a licitação, você tem a economia. Nós encontramos muitos contratos aqui, dispensa de licitação, contratos indenizatórios, que são contratos previstos na Lei das Licitações, mas são excepcionalidades. Mas, nós licitamos praticamente todos os processos da prefeitura. Hoje 95% dos processos estão com cobertura contratual, obedecendo ao rito das licitações, da livre concorrência e economia e, em 2023, economizamos R$ 211,3 milhões com licitação”, ressaltou.

Evolução

Victor Cipriano tem realizado um bom trabalho a frente da CML (Foto: Arquivo Panorama Real)

Os dados divulgados hoje confirmam os números que já haviam sido repassados em dezembro do ano passado pelo prefeito David Almeida, durante a inauguração da nova sede da CML.

Na ocasião, ele destacou que ao assumir a administração municipal, em janeiro de 2021, a prefeitura possuía uma quantidade “absurda” de contratos indenizatórios e de emergência. Atualmente, segundo o prefeito, apenas 10% das licitações precisam ser analisadas pela CML para se enquadrarem na legislação.

Por sua vez, o presidente da Comissão Municipal de Licitação, Victor Fabian Soares Cipriano, afirmou que a economia gerada aos cofres públicos pela CML não se limita apenas a valores, mas se traduz em mais investimentos que “buscam trazer os melhores serviços para a população”.

Investimentos
Prefeitura de Manaus é a que mais investe em educação na Região Norte (Foto: Divulgação Semcom)

O prefeito também apresentou dados da Frente Nacional de Prefeitas e Prefeitos (FNP) que colocam Manaus como a cidade que mais investe no Norte do país em saúde e educação.

No total, a prefeitura aplicou R$ 1,3 bilhão na saúde e mais de R$ 2 bilhões na rede de ensino. Em ambos os casos, o aumento feito pela atual gestão foi significativo, quando comparado aos valores aplicados nos cinco anos anteriores.

“Esse é o nosso trabalho, de dinamizar o trabalho da prefeitura, pegar o recurso, aplicar o recurso da forma devida, mostrar a transparência total, devida e necessária”, completou David Almeida.