Crédito Rosa atende empreendedoras com financiamentos de R$ 500 a R$ 21 mil

O programa é voltado a mulheres que empreendem e atuam no mercado de trabalho, sendo elas autônomas MEI

Os atendimentos do programa Crédito Rosa, do Governo do Amazonas, com financiamentos que variam de R$ 500 a R$ 21 mil, de acordo com a análise de crédito da solicitante, retornaram neste mês de fevereiro, na sede da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), localizada na avenida Darcy Vargas, 77, Chapada. O horário de atendimento no local será das 8h às 16h.

Lançado pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, em 2022, o Crédito Rosa é oferecido pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam) e conta com a parceria da Seas, por meio de Termo de Cooperação Técnica.

Neste ano, o programa tem a meta de investir R$ 20 milhões em créditos de financiamento para empreendedoras amazonenses. De acordo com a secretária da Seas, Kely Patrícia, essa é a chance de muitas mães e chefes de família alavancarem seus negócios.

“O Crédito Rosa transforma a vida das amazonenses e este ano temos um aporte maior para alcançar e ajudar ainda mais mulheres a melhorarem seus negócios. O nosso atendimento já iniciou e a equipe está preparada para atender as futuras contempladas”, destacou a secretária.

O diretor-presidente da Afeam, Marcos Vinicius Castro, apontou a importância do programa para o estado, uma vez que impulsiona o desenvolvimento econômico e ajuda a melhorar a vida de muitas mulheres.

“Reconhecemos o potencial e a contribuição das mulheres empreendedoras para a economia local. Nosso objetivo é remover barreiras e fornecer os recursos necessários para que essas mulheres prosperem em seus empreendimentos. O Crédito Rosa é um programa que reflete o compromisso contínuo do Governo do Estado em impulsionar o desenvolvimento econômico sustentável e fomentar a diversidade de negócios e a inclusão”, afirmou.

Com financiamentos que variam de R$ 500 a R$ 21 mil, o programa financia as principais despesas operacionais necessárias para a implantação, manutenção, ampliação e modernização da atividade produtiva. Além de auxiliar na aquisição de máquinas, equipamentos, móveis e utensílios para as empreendedoras.

Documentos

O programa é voltado a mulheres que empreendem e atuam no mercado de trabalho, sendo elas autônomas ou Microempreendedora Individual (MEI). Para ambas as modalidades é necessário que o nome da solicitante esteja sem restrições de crédito.

Nos dois casos (autonôma ou MEI) são solicitados documentos da titular e da sua atividade, como CPF, documento de identificação com foto, fotos da titular segurando o documento de identificação (frente e verso), certidão de casamento, divórcio, união estável ou óbito, se for o caso; comprovante de endereço, Certidão Negativa de Débitos Estaduais (Sefaz-AM); além de fotos da proponente na frente do estabelecimento comercial onde apareça o número e a fachada completa do local; fotos dentro do estabelecimento comercial, exercendo a atividade; e outras que comprovem a atividade; comprovante de endereço comercial, além da declaração de atendimento da Seas.

Em relação à modalidade Microempreendedora Individual – MEI, é necessário, também, o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI) e a Certidão Negativa de Débitos Municipais (Prefeitura).

Se for em caso de aval, é necessário, ainda, documentos pessoais do avalista e comprovação de renda, em ambas as modalidades.

É importante ressaltar que documentos danificados ou com menos de 10 anos devem ser atualizados. A lista completa e detalhada de documentos necessários pode ser acessada através do link.

Com informações da assessoria