Giselle Pascarelli é nomeada por Lula como juíza do TRE-AM

A nomeação dela foi divulgada no Diário Oficial da União (DOU) de terça-feira (27/02)

A advogada Giselle Falcone Pascarelli, ex-mulher do ex-presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e atual diretor da Escola Superior de Magistratura, Flávio Pascarelli, foi nomeada pelo presidente Lula com juíza titular do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

Giselle assume a vaga do juiz Kon Tsin Wang, que decidiu não disputar a reeleição em junho do ano passado. Ele foi nomeado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro.

A nomeação dela foi divulgada no Diário Oficial da União (DOU) de terça-feira (27/02). Graduada em Direito e pós-graduada em Direito Civil e Processo Civil, Giselle atuou como assessora jurídica na Procuradoria-Geral do Estado do Amazonas, nos anos de 2001 e 2000, bem como diretora de Secretaria no Tribunal de Justiça do Amazonas, entre os anos de 2002 e 2004, atuando na advocacia privada desde 2004. Em janeiro de 2019, tomou posse como desembargadora eleitoral, passando a compor a corte do TRE-AM na classe dos advogados.

Novos dirigentes no TRE-AM

O Tribunal de Justiça do Amazonas realizou na sessão desta terça-feira (27/02) a escolha dos desembargadores que irão atuar em mandato temporário no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, após o fim da atual gestão -que ocorrerá em maio deste ano – e até a posse da gestão que comandará a Corte Eleitoral no biênio 2025-2027, a qual está marcada para 21 de janeiro do ano que vem.

Na eleição extraordinária foram aclamados o desembargador João Simões, para o cargo de presidente do TRE-AM, e o desembargador Airton Gentil, para atuar como vice-presidente e corregedor do órgão.