Governo de Israel quer acabar com os palestinos na Faixa de Gaza, diz Lula

Lula negou que tenha usado o termo "holocausto" ao falar de Israel

Em uma entrevista a uma emissora de TV, o presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) voltou a criticar Israel e disse que o governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu quer “efetivamente” acabar com os palestinos na Faixa de Gaza. Ele disse que o alvo de suas críticas é Israel, e não os judeus.

“O governo de Israel quer efetivamente acabar com os palestinos na Faixa de Gaza. É isso. É exterminar aquele espaço territorial com o povo palestino para que eles ocupem. Não tem outra explicação. (…) É só você ler o depoimento dos Médicos Sem Fronteiras. (…) Pega depoimento da Cruz Vermelha. Pega criança dizendo que prefere morrer do que ser tratada do jeito que estão sendo tratadas, sem anestesia. Isso é genocídio ou não é genocídio?”

O presidente também condenou o “gesto terrorista” do Hamas, é hipocrisia achar que “uma morte [judeus] é diferente da outra [palestinos]”.

Lula negou que tenha usado o termo “holocausto” ao falar de Israel.

“Eu não esperava que o governo de Israel fosse compreender. Eu não esperava, porque eu conheço o cidadão historicamente há algum tempo, eu sei o que ele pensa ideologicamente”, acrescentou, fazendo referência ao premiê israelense.