Hezbollah lança dezenas de mísseis contra região norte de Israel

Segundo o canal Al Jazeera, o movimento islâmico Hezbollah teria apresentado um comunicado assumindo a autoria do ataque

Brasil de Fato – A região de Meron, no norte de Israel, foi alvo de mais de dezenas de mísseis disparados na manhã deste sábado, (06), pelo grupo xiita libanês Hezbollah.

Segundo o canal Al Jazeera, o movimento islâmico teria apresentado um comunicado assumindo a autoria do ataque.

A nota afirma que foram disparados 62 mísseis contra uma base militar israelense nas proximidades de Meron, e que a ação foi uma retaliação ao assassinato de Saleh al-Arouri, um dos principais líderes do Hamas, morto na terça-feira (02/01) em atentado ocorrido em Beirute, capital do Líbano.

Al-Arouri era um alto funcionário do Hamas e fundador da sua ala militar, as Brigadas Al Qassam. Após o atentado, o Líbano apresentou uma queixa formal à Organização das Nações Unidas (ONU) por violação da sua soberania e integridade territorial.

Horas depois do atentado em Beirute, o secretário-geral do Hezbollah, Hassan Nasrallah, classificou o episódio como uma “agressão flagrante” que não ficará “sem resposta ou impune”.

Naquele mesmo pronunciamento, o líder xiita fez uma alusão aos residentes do norte de Israel, afirmando que eles seriam “os primeiros a pagar o preço se este conflito (as recentes ações militares de Israel no Oriente Médio, especialmente na Faixa de Gaza) escalar”.

Responsabilidade de Israel

Embora o governo israelense não tenha reconhecido oficialmente a sua participação na ação que resultou na morte de al-Arouri, algumas decisões anunciadas dias depois davam a entender que Tel Aviv já se preparava para possíveis retaliações pelo caso.

O Hezbollah considera que o assassinato do líder do Hamas foi executado por agentes de inteligência israelenses.

O ataque foi realizado com a utilização de um drone carregado de explosivos, que atingiu o veículo onde se encontravam al-Arouri e outras três pessoas, no bairro de Mashrafiyah, região sul da capital libanesa.

Situação em Meron

As forças armadas de Israel publicaram um comunicado neste sábado reagindo à retaliação do Hezbollah. A nota reconhece que a região de Meron, que fica a cerca de 160 quilômetros ao norte da capital do país, Tel Aviv, foi atingida por mísseis, mas contenta o número afirmado pelo Hezbollah, afirmando que foram menos de 40 disparos registrados na zona.

Apesar de as autoridades israelenses afirmarem em um primeiro momento que os mísseis não afetaram zonas urbanas de Meron, alguns vídeos difundidos em redes sociais – de autenticidade ainda não verificada – dão a entender que alguns setores da cidade de Meron, no norte de Israel, registraram o anúncio de sirenes e a aplicação de protocolos de evacuação.