Manaus é a quinta capital com maior valorização imobiliária do Brasil

Com os bons resultados, a capital do Amazonas ficou atrás somente de Maceió, Goiânia, Campo Grande e Florianópolis

A cidade de Manaus se firmou como a quinta capital brasileira no quesito valorização imobiliária em 2023. De acordo com o Índice FipeZAP, divulgado na terça-feira (09/01), que acompanha os preços dos imóveis residenciais para venda, a capital amazonense teve um aumento de 10,91%. Conforme o estudo, todas as 50 cidades monitoradas no levantamento registraram altas ao longo do ano.

O crescimento do setor já dava sinais desde o primeiro semestre do ano passado. Segundo a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (Ademi-AM), houve o lançamento de 10 empreendimentos, dos quais sete foram residenciais verticais, dois comerciais verticais e um horizontal.

O terceiro trimestre de 2023, também, trouxe números positivos. Foram lançados seis empreendimentos residenciais verticais, resultando em um total de 1.366 unidades, das quais 700 pertencem ao padrão econômico e 666 são de outros padrões. Além disso, foi lançado um empreendimento horizontal residencial, que ofereceu 176 unidades. A Ademi ainda faz a captação dos dados do último trimestre para fechar o levantamento total do ano.

Crescimento

De acordo com o presidente da Ademi, Henrique Medina, o mercado imobiliário do Amazonas continua a demonstrar resiliência e crescimento, refletindo um cenário otimista para os investidores e compradores de imóveis na região.

“As vendas para o terceiro trimestre ficaram dentro do esperado, com uma diferença: os produtos fora da linha econômica, como o Programa Minha Casa, Minha Vida, até R$ 700 mil, apresentaram um aumento significativo no interesse do consumidor. Isso mostra a força da nossa região, mas mostra, sobretudo, que nós temos um mercado muito maior do que esse que nós temos hoje. Nós temos uma capacidade de crescimento muito grande”, destacou em entrevista ao Panorama Real.

Com os bons resultados, a capital do Amazonas ficou atrás de Macéio +16%; Goiânia com +14,84%; Campo Grande com +12,61% e Florianópolis com +12,28% no Índice FipeZAP.

Bilhões em vendas

O ano de 2023, somente com a soma dos três primeiros trimestres, já é considerado um dos melhores da série histórica do mercado imobiliário do Amazonas. Apenas no segundo trimestre, foram vendidas 712 unidades do padrão econômico, 649 unidades nos demais padrões verticais, 369 unidades horizontais e 21 unidades comerciais.

A soma dessas vendas traduz-se em um Valor Geral de Vendas (VGV) de impressionantes R$ 512 milhões. No acumulado dos primeiros nove meses, as vendas de imóveis novos atingiram a marca de R$ 1,5 bilhão.

Os bairros que mais contribuíram para o cenário de vendas no terceiro trimestre de 2023 foram: Ponta Negra (com 371 vendas), Tarumã (368 vendas), Parque Mosaico (185 vendas), Lago Azul (169 vendas), Novo Aleixo (100 vendas) e Colônia Terra Nova (85 vendas). Juntos eles representaram 66,8% das unidades vendidas.