Oficial do Hamas afirma que aceita resolução da ONU sobre cessar-fogo na Faixa de Gaza

Esse é um esforço para encerrar a guerra aérea e terrestre israelense, que já dura oito meses

O alto funcionário do grupo militante palestino, Sami Abu Zuhri, informou, nesta terça-feira (11/06), que o Hamas aceita acabar com a guerra com Israel na Faixa de Gaza e está pronto para negociar detalhes.

Sobre o posicionamento do grupo, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, disse que esse é o primeiro “sinal de esperança” para o fim da guerra. Ele está em Tel Aviv para negociar com os israelenses. 

Esse é um esforço para encerrar a guerra aérea e terrestre israelense contra o Hamas, que já dura oito meses e que devastou Gaza, um dia depois que a proposta de trégua do presidente Joe Biden foi aprovada pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

A Agência das Nações Unidas para os Refugiados da Palestina (UNRWA) afirmou, na segunda-feira (10/06), que o nível de destruição na Faixa de Gaza, provocado pelas agressões de Israel, é indescritível e que a remoção dos escombros levará anos.

Segundo as agências de notícias internacionais, o representante do Hamas – ao informar sobre a posição do grupo -, disse que, a partir de agora, cabe a Washington garantir que Israel cumpra o acordo.

Com informações de agências