PF prende ex-servidor que abusou de 20 adolescentes e mulheres indígenas na sede da Funai

O preso é suspeito de abusar sexualmente de pelo menos 20 adolescentes e mulheres indígenas

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (20/03) a Operação Hipólita para combater a prática de crimes de importunação sexual e corrupção passiva praticados contra indígenas.

Policiais federais cumpriram um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva em desfavor de um ex-servidor da Funai, em Nova Olinda do Norte/AM.

O preso é suspeito de abusar sexualmente de pelo menos 20 adolescentes e mulheres indígenas durante o período em que era servidor da Funai. Alguns abusos teriam ocorrido na sede da Fundação.

A nome da operação tem referência à mitologia grega, na qual Hipólita era líder da Amazonas, em analogia a força física e mental que as indígenas de várias etnias da cidade de Nova Olinda do Norte tiveram para denunciar os crimes sexuais praticados pelo ex-servidor, que permaneceu na coordenação técnica local por mais de dez anos.

Com informações da assessoria