Programa da Suframa leva acadêmicos da UEA à fábrica da BMW

A ação teve o objetivo de aproximar os acadêmicos das práticas operacionais e de gestão de empresas do Polo Industrial de Manaus
Os alunos integram turmas do terceiro período dos cursos de Ciências Contábeis e Engenharias da UEA (Foto: Divulgação Suframa)

Vinte e sete acadêmicos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) estiveram nesta segunda-feira (24/06) na fábrica de motocicletas do BMW Group no Polo Industrial de Manaus (PIM), localizada na Avenida Torquato Tapajós, Zona Oeste da capital, em mais uma ação organizada pelo programa “Zona Franca de Portas Abertas”, coordenado pela Suframa.

Os alunos integram turmas do terceiro período dos cursos de Ciências Contábeis e Engenharias da UEA.

“A ação teve o objetivo de aproximar os acadêmicos das práticas operacionais e de gestão de empresas do Polo Industrial de Manaus e também atende a uma das metas do programa ‘Zona Franca de Portas Abertas’, que é despertar o interesse profissionalizante nos jovens estudantes e ampliar o conhecimento da sociedade sobre o modelo Zona Franca de Manaus e seus resultados positivos para a região e para o Brasil”, destacou a servidora e responsável pelo programa na Suframa, Rosângela Alanís.

Na Planta Manaus, como é chamada a fábrica do BMW Group em Manaus, os acadêmicos assistiram, inicialmente, a uma apresentação institucional. Na sequência, visitaram linhas de produção para conhecer detalhes dos processos envolvidos na fabricação de alguns dos dez modelos de motocicletas do portfólio atual da unidade. Vale destacar que a planta tem sete anos de atuação no PIM e já acumula mais de 100 mil unidades fabricadas, com a meta de chegar a 125 mil unidades até o final deste ano. A fábrica atualmente conta com 15 mil metros quadrados de área construída e emprega aproximadamente 200 colaboradores.

De acordo com o diretor geral da fábrica do BMW Group em Manaus, Alex Donatti, a iniciativa de abrir as portas da fábrica para o público em geral é muito importante para que a empresa possa divulgar suas operações na Zona Franca de Manaus e mostrar investimentos em sustentabilidade, inovação e atração de novos talentos. “Essa conexão é muito positiva. Nós temos novas gerações, estamos aprendendo a lidar com elas e queremos aproveitar ao máximo o que cada uma pode oferecer para mover a indústria para o futuro. Então esse tipo de ação só fortalece o modelo da Zona Franca de Manaus”, disse Donatti.

O professor adjunto da Escola Superior de Ciências Sociais da UEA, Juliano Kruger, afirmou que a visita foi muito oportuna para os estudantes ampliarem conhecimentos e experiências sobre práticas de gestão e empreendedorismo em uma grande corporação como a BMW.

“Para os nossos alunos é fundamental ter essa vivência prática, compreender como funciona uma empresa, uma indústria, e trazer esse know-how prático com certeza contribui muito para o aprendizado deles. Então, para nós, é fundamental essa parceria que a Suframa estabelece com as indústrias para termos essa ponte e contato direto com a Zona Franca de Manaus”, destacou.

A acadêmica do curso de Ciências Contábeis da UEA, Thaliany Nogueira, disse que a visita foi de suma importância para ampliar os conhecimentos na sua área de formação.

“Pudemos conhecer uma das melhores empresas desse segmento a nível mundial e também ter uma noção maior da importância do Polo Industrial de Manaus. A Suframa tem uma relevância muito grande para o nosso estado, e é uma área em que nós, alunos, precisamos adquirir mais conhecimento”, afirmou Thaliany.