Projeto que tem ‘dirigível’ como instrumento de combate a crimes no DI é apresentado à Suframa

Bosco Saraiva recebeu representantes das áreas da segurança e de tecnologia na sede da Suframa (Foto: Divulgação)

A integração de plataformas robóticas aéreas, com sensores, câmeras e aplicativos em celulares para criar uma rede de informação e usar inteligência artificial para prever e combater crimes em Manaus. Esta é a síntese do projeto “Sistema de Monitoramento e Segurança do Transporte Especial no Distrito Industrial”, apresentado à Suframa, nesta sexta-feira (05/04), pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A proposta é integrar, por meio do sistema conhecido como “Cyber Sistem”, sensores e sistemas de comunicação em plataformas que coletem e distribuam essas informações a partir de um dirigível. A tecnologia possibilitaria maior interação com o ambiente e ajudaria nas ações de segurança, tanto para empresas quanto para os trabalhadores que usam transporte especial na localidade. Também colaboraria com o trabalho da polícia, desde a concepção à execução do projeto, segundo explanado na reunião.

Por intermédio de um vídeo, o esboço materializado em forma de um dirigível foi esmiuçado junto ao superintendente da Suframa, Bosco Saraiva, pelo professor José Pio e equipe – que integram o Instituto de Computação da Ufam -, numa reunião que contou ainda com a presença do comandante da Polícia Militar do Amazonas, coronel PM Klinger Paiva, e de representantes dos trabalhadores, institutos de tecnologia e da indústria.

“Acredito que iniciativas como essa são essenciais para o desenvolvimento de tecnologias que possam ajudar a promover um ambiente mais seguro para todos. É muito interessante ver como a tecnologia está sendo usada de forma tão abrangente para lidar com questões de segurança pública”, salientou José Pio.

A integração e o gerenciamento das informações provenientes do dirigível seriam realizados por meio de um sistema de comunicação e processamento de dados embarcado, que pode enviar as imagens capturadas, geolocalização e outras informações para uma estação terrestre ou centro de operações.

O dirigível oferece vantagens significativas em termos de custo, ruído e autonomia, o que o torna uma opção atraente para monitoramento contínuo de áreas específicas, segundo informou a equipe da Ufam.

Aliado

Na avaliação de quem busca novas tecnologias para melhorar a segurança da área e do Distrito Industrial, o projeto pode ser uma grande aliado no trabalho policial.

“É um projeto que nos deixa muito entusiasmados e vai ajudar muito o trabalho dos nossos policiais nas ruas”, frisou o coronel PM Klinger Paiva

Importância

Ao término da reunião, o superintendente Bosco Saraiva também ressaltou a importância da iniciativa e acenou para nova reunião em duas semanas para dar andamento ao tema.

“Que ótimo saber que estão trabalhando em conjunto para encontrar soluções para a segurança do transporte de passageiros no Polo Industrial de Manaus. A colaboração entre a Ufam, os sindicatos dos trabalhadores e a Polícia Militar são essenciais para o sucesso desse projeto. Fico feliz em saber que a primeira impressão do é positiva. Com certeza, com um pouco mais de ajustes e refinamentos, ele será ainda mais eficaz”, destacoul Bosco Saraiva.

Também participaram do encontro, o superintendente-adjunto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica da Suframa, Waldernir Wieira, além das seguintes pessoas: Davilson Moura (gerente de PD&I da Jaticom), Alexandre Lages (diretor na Logic Pro Tecnologia), José Nataniel Lima (coordenador de PD&I no ICCT), Kenny dos Santos (professor da Ufam), Mário Henrique Silva (gerente de Projetos no CCC), Rivelino Nunes (ICCT – Instituto Cal-Comp); Frank H. (Presidente do IATCCAM) e Massami Miki (Sedecti).