Genocídio: Gaza tem 10 mil órfãos, 3 mil viúvas, 17 mil crianças sozinhas e 5% da população morta

A avaliação interna foi enviada recentemente a governos de todo o mundo
A entidade estima que necessita de US$ 3,8 bilhões (R$ 19,7 bilhões) para operações de resgate e assistência (Foto: Divulgação)

Um relatório feito pela Organização das Nações Unidas (ONU) revela uma crise humanitária sem precedentes na Faixa de Gaza. Em oito meses de massacres, já são 10 mil órfãos, 3 mil viúvas, 17 mil crianças desacompanhadas ou separadas de suas famílias e 5% da população morta.

A avaliação interna foi enviada recentemente a governos de todo o mundo. Segundo os dados da ONU, as agressões israelenses deslocaram quase toda a população de 2,2 milhões de pessoas da Faixa de Gaza. Mais de 1 milhão de pessoas perderam suas casas, o que representa quase metade da população.

A ONU alerta para o colapso da ordem social em Gaza, com crianças enfrentando perigos crescentes ao buscar alimentos, água e outros suprimentos essenciais. A violência de gênero também aumentou significativamente.

A entidade estima que necessita de US$ 3,8 bilhões (R$ 19,7 bilhões) para operações de resgate e assistência aos palestinos. No entanto, até o momento, recebeu apenas 27% desse valor dos doadores internacionais.

O relatório também destaca um aumento preocupante de detenções em massa e arbitrárias, levantando sérias preocupações sobre desaparecimentos forçados.